Morte e Vida de Charlie St. Cloud - Ben Sherwood


Morte e Vida de Charlie St. Cloud O livro Morte e Vida de Charlie St. Cloud do autor Ben Sherwood, foi uma experiência única. Tenho que admitir que nos primeiros capítulos não estava me entusiasmando muito, tanto que resolvi começar a lê-lo desde o começo para ver se minha opinião mudava. Tenho que dizer que em parte mudou; consegui absolver melhor cada palavra e entender o que se passava, mas o fato é que não há tantas coisas que possam atrair o leitor nos primeiros capítulos, exceto é claro algo que irei contar a vocês agora.


Para vocês entenderem melhor do que a história se trata, vamos voltar a treze anos atrás, quando Charlie e seu irmão Sam se veem sozinhos em casa para fazerem o que bem desejarem. Tudo parece maravilhoso não é mesmo? Porém, infelizmente, ao fim do dia, Charlie e Sam, junto com seu cachorro sofrem um acidente de carro, que tira a vida de Sam.  Poucos momentos após o acidente, o leitor é encaminhado a um lugar que podemos dizer que seria a travessia da vida para a morte, Charlie se vê junto com seu irmão e seu cachorro, juntos nesse lugar desconhecido e com medo ambos fazem uma promessa que duraria pelo resto de suas vidas. 
                                   "- Prometa que você não vai me abandonar - disse Sam.  
- Prometo.
- Jura?
- Juro.
- Jura por Deus?
- Sim - disse Charlie. - Agora prometa que você também não vai me abandonar.
- Nunca - disse Sam."

Após ter sobrevivido ao acidente inesperado, Charlie se depara com um dom: ele pode ver e conversar com as pessoas que já morreram mas que ainda não fizeram a travessia para o lugar que entendemos como céu, paraíso ou como queira chamar. Mas isso só acontece nos limites do cemitério de Waterside, onde seu irmão está enterrado e onde Charlie começou a trabalhar após a morte de Sam. Com este dom, Charlie pode ver e conversar com seu irmão. Isso tudo por causa da promessa feita antes de Sam partir.  

O interessante é que o livro não é narrado por Charlie, o protagonista, nem por Sam, ele é narrado por Florio Ferrente, o bombeiro que resgatou os irmãos do acidente e salvou Charlie. Além disso, suas primeiras palavras ao leitor são essas: EU ACREDITO EM MILAGRES. Nada melhor para entusiasmar o leitor a dar continuidade a leitura não é mesmo?  

Além da relação entre irmãos, o livro também aborda um romance entre Charlie e uma garota. Essa garota, chamada Tess é veleira e treina para navegar sozinha ao redor do mundo. Na primeira apresentação de Tess ao leitor, vemos nela características de uma mulher durona, teimosa, mas ao mesmo tempo muito sensível. Por ser assim, o destino leva seu barco, em um de seus treinamentos, para uma arrebatadora tempestade. Nessa tempestade acontecem coisas que eu não posso contar a vocês, mas posso contar com toda a certeza que se não fosse por esta tempestade Tess e Charlie não teriam se conhecido e talvez nunca se apaixonado.

Após se conhecerem, Charlie tem que fazer escolhas, entre o passado e o futuro, entre continuar vivendo sua vida cuidando de mortos e convivendo com seu irmão ou se dar uma nova chance e lutar pelo amor. Não tenho certeza de como reagiria numa situação dessas, escolhas são sempre difíceis, ainda mais quando está em jogo o amor que você nunca viveu e o seu irmão. 

Tenho que admitir que algumas vezes a narração era um pouco tediosa. Porém, nada demais em relação a grande experiencia que tive ao ler este livro. Quem já não se fez perguntas do tipo, para onde iremos quando morremos? O livro não é do gênero espiritismo, mas trata, mesmo que de uma forma bem restrita, de coisas bem interessantes, como a forma que os olhos de uma pessoa ainda viva, como os de Charlie, veem uma pessoa morta e conseguem diferencia-las das demais pessoas. Mas, além de toda essa experiência o livro trouxe ao leitor mensagens muito bonitas e neste momento, acabo esta resenha com uma delas.

Assim é a vida e a morte. Todos nós brilhamos. Você só precisa libertar seu coração, aguçar seus sentidos e prestar atenção. Uma folha, uma estrela, uma canção, um riso. Perceba as pequenas coisas, porque alguém está estendendo a mão para você. Qualcuno ti ama. Alguém o ama.  




9 comentários on "Morte e Vida de Charlie St. Cloud - Ben Sherwood"

Aline Gasparini on 5 de setembro de 2011 22:06 disse...

Ah, li os primeiros capítulos desse livro e fiquei bem curiosa, a história parece ser bem legal. O único ponto que me deixou desanimada é o fato de algumas partes serem meio tediosas, mas sem sombra de dúvida quando surgir oportunidade com certeza irei lê-lo. Enfim, adorei a resenha.

Beijos&beijos
Book is life

Ana Ferreira on 6 de setembro de 2011 10:46 disse...

Olá, Pãm! Como vai?
Primeiramente, achei interessante o fato de a narração do livro ser feita por parte do bombeiro e com um início realmente arrebatador desses...
Parece-me uma boa história, mas já li algumas críticas sobre a incapacidade do autor de conduzi-la no ritmo dos fatos, tornando-a lenta em alguns momentos e perdendo assim, de certa forma, o seu leitor.
Agora, que dilema heim? O passado ou o futuro...

Beijinhos,
Ana - Na Parede do Quarto

@philipsouza on 10 de setembro de 2011 20:54 disse...

Pam, ouvi muitas criticas desse livro, eu mesmo tenho ele aqui em casa, com a lista de livros a ser lidos deixando sempre para depois. Em algumas delas sempre falam bem, porém a leitura torna cansativa por conta do autor parar os fatos, nao sei se isso é verdade, apesar de gostar de livros assim, espiritismo,,, hehehe mas lerei.Sua resenha ajudou muito.

bjos

Philip Rangel
http://entrandonumafria.blogspot.com/

Diego on 11 de setembro de 2011 16:49 disse...

Ouvi criticas horrores desse livro, de todos os tipos possíveis. Até agora as criticas positivas é que etão ganhando. Pretendo ler em breve se as resenhas dele continuarem tao bem escritas como a sua.

Diego Salaroli
www.ogarotoleitor.blogspot.com

Nícolas on 12 de setembro de 2011 09:29 disse...

coisas para dizer: 1. resenha perfeita! Pude constatar que não importa o tamanho do post, se o texto está bem escrito o internauta não será distraído pelo MSN, ou twitter. E, o que mais impressiona, li sua resenha pausadamente, com muita calma, parece até que tinha a folha imprensa nas mãos...
2. Não importa as críticas positivas ou negativas. Todo livro tem seus altos e baixos. E "Morte e Vida de Charlie St. Cloud" é um livro que necessariamente estou convencido a ler inteiramente pelo efeito deste texto.

Nícolas Scotta
http://braunne.blogspot.com

Bárbara Lua on 12 de setembro de 2011 14:18 disse...

Estou com esse livro lá em casa, só esperando pra ser lido. E sua resenha me deu vontade pegá-lo agora! Ha ha.
Nossa, a estória parece mesmo ser muito linda e tocante. E é meio sobrenatural, quer queira quer não, e eu adoro isso. :)
vontade de ler já!

Beijoos

Bárbara
http://booksarelikeheroin.blogspot.com/

­Nanda on 12 de setembro de 2011 15:29 disse...

oooi!
Sabe, não tenho lá muita vontade de ler esse livro ;x ele não faz muito a minha cabeça, sabe? Eu sou totalmente fã dos romances e sei lá >< Sua resenha foi linda e muito emocionante, se eu realmente curtisse esse tipo de livros eu com certeza iria querer lê-lo! Quem sabe um dia né? rs

Beijo, nanda
www.julguepelacapa.blogspot.com

Fernanda - Trilhas Culturais on 12 de setembro de 2011 21:56 disse...

Oie...fui conhecer a bem pouco tempo a historia deste livro..acheiii lindaaaaa, quero muito ler agora. Bjusss

Kivia Nascentes on 13 de setembro de 2011 13:01 disse...

Hey Pãm sua linda!
Todo mundo já leu ou já assistiu o filme,
eu ainda não consegui me interessar por ele, por mais que muita gente adore a história e tal, não sei..um dia quem sabe né?

beijos beijos

Postar um comentário

 

Jovem Leitora Copyright 2010 ~ Designed by Rinda's Template ~ Inspired by Ipiet Template ~ Author by Your Name's Here :)