O menino do pijama listrado - John Boyne



Bruno, é o nome do menino que encantou a todos que já leram este livro, ele tem apenas nove anos, quando a família tem que se mudar de Berlim, para uma cidade desolada, onde não há crianças para ele brincar. O menino, pensa que a família esta se mudando por causa do emprego do pai, mas não sabe que o país esta em guerra com boa parte da Europa, por isso nos primeiros dias tenta fazer todo o possível e o impossível para voltarem ao lugar aonde sempre viveram e aonde Bruno tinha amigos para brincar. Sem poder voltar pra casa, Bruno passa a maior parte do tempo brincando sozinho e vendo da sua janela, pessoas vestidas com pijamas listrados, todas iguais e apenas uma cerca que os separava. Ele as observa, sem saber o verdadeiro significado daquilo, sem saber que aquelas pessoas são considerados inimigos de sua família, de seu país. 

Até que um dia, o menino resolve explorar, era o que ele mais gostava de fazer na antiga casa, que era grande e possui-a vários esconderijos. Mas, naquela casa, não havia nada o que explorar, então Bruno vai explorar o lado de fora. Querendo saber aonde aquela cerca terminava, o menino continua andando, mas nada encontra, até que ele vê uma pessoa, do outro lado da cerca, um menino, e é aí que a história realmente faz sentido. Bruno e o menino, Shmuel, criam uma amizade enorme, inocente e que vai comover todos.

Foto do filme "O menino do pijama listrado". Bruno e Shmuel. 

Minha opinião sobre o livro:  
O que mais me chamou atenção nesse livro e me comoveu, foi o laço de amizade entre Shmuel e Bruno; a inocência de ambos. Para os nazistas, os filhos de judeus que eles matavam, eram apenas números, aquilo não significava nada para eles, isso porque eles não tinham sentido na pele o que é perder um filho. Tudo isso é muito triste, mas eu esperava mais do livro. Quando eu ouvia falar desse livro, os comentários eram que era muito bom. Sim, o livro é muito bom, mas eu esperava mais depois de todos os elogios que eu ouvi. Até a metade do livro, não aconteceu nada de mais, a leitura foi rápida, mas as falas estavam se repetindo e o autor sempre fazia questão de repetir o dia em que Bruno viu a governanta arrumando as coisas do menino para irem embora. Parecia que o autor copiava e colava e não foram uma, duas ou três vezes, foram mais que isso e isso me irritou um pouco. Outra foi quando Bruno e Shmuel se conheceram e por uma coincidência, eles faziam aniversário no mesmo mês, ano e dia. Não, não foi isso que me irritou, foi que o comentário sobre o aniversário não levou a nada. Eu havia pensado que talvez eles fossem irmãos gêmeos, mas duvidava muito que a descoberta desta tivesse menos de 100 páginas. Mas mesmo assim, gostaria que houvesse algo a mais, mais ação, mas emoção! Não sei porque exatamente, mas me senti como se fosse Bruno, uma criança de nove anos, inocente, que não viu maldade quando via pela janela do quarto aquelas pessoas de pijama listrado. Pensei que iria chorar, mas não chorei. Sei que faltou algo, eu gostaria de muito mais Bruno e Shmuel, foram tão poucas páginas... Mas enfim, tirando todas as coisas, eu gostei do livro, queria mais, mas não deixei de gostar e é por isso que eu recomendo. Não digo que irão chorar, mas sei que irão se comover vendo a amizade de dois meninos, que deveriam ser inimigos e irão ficar assustados com a crueldade do homem. 

Quero muito ver o filme, ter uma imagem mais ampla. Ouvi muita gente dizer que o filme é melhor que o livro. Se alguém já leu o livro e já viu o filme, de sua opinião. 


Beijos :*





12 comentários on "O menino do pijama listrado - John Boyne"

Jéssica F. on 15 de dezembro de 2010 08:53 disse...

ah, que legal que você fez um blog, pam *-* e eu não sei quanto ao livro, pq nem li ainda né, mas no filme eu chorei, só que não sei se o final é o mesmo do livro , acho que sim, enfim, eu amei!

Diário secreto! on 15 de dezembro de 2010 14:58 disse...

Adorei esse livro, é tão bom quanto "a menina que roubava livros" ahsuashua adorei o post tbem!

Minne on 15 de dezembro de 2010 15:23 disse...

Nossa, todo mundo fala bem desse livro e eu ainda não li T_T Nem assisti ao filme. Mas quero ganhar/comprar o livro antes. Dizem que é uma história muito bonita :D

Mariana Ribeiro on 15 de dezembro de 2010 17:52 disse...

Adoreiiiiiii seu espaço literário!! Te desejo desde já boa sorte e muito sucesso!!
Já estou seguindo e sempre que eu tiver tempo, passarei aqui para conferir as novidades.
Bjos.

Mariana Ribeiro
Confissões Literárias.

Bruna Tavares on 16 de dezembro de 2010 07:48 disse...

Não li o livro, mas assisti o filme e me emocionei muito. O livro deve ser ótimo!
Parabéns pelo blog!
B-jus

BMBastos on 17 de dezembro de 2010 10:23 disse...

Eu assisti o filme e não gostei, achei muito triste. Mas pelo que escreveu, vou ver se tomo vergonha na cara e leio. haha'
Beijos'

Blog Café Com Magia

Sully Sanches on 28 de dezembro de 2010 15:00 disse...

Eu assisti o filme, mas não li o livro ): Eu gostei muito do filme, apesar de ser triste e MUITO revoltante no final.. Não cheguei a chorar, mas fiquei algum tempo muito brava com os nazistas, quer dizer, fiquei muito maais brava com eles. Odeio o nazismo e tudo o que aconteceu na época de Hitler ><' Enfim, estou para comprar esse livro desde que assisti ao filme, mas sempre entra algum outro livro que desperta mais a minha atenção e eu acabo deixando esse livro de lado :/ Se eu baixasse eu leria com certeza, mas acho que um livro desses vale MUITO a pena ter em casa, então vou esperar, hehe :D Ótima resenha, Pam :*

Amanda Morandi disse...

Ah, esse livro é muito bom, me surpreendeu. Li ele faz poucos dias, e ele conseguiu criar uma revolta interna dentro de mim. Eu gostei bastante da linguagem dele, e passei a prestar mais atenção depois que eu li um comentário atrás dele dizendo que era um livro muito bem escrito. A repetição que o autor faz me deixou instigada no começo, mas depois eu entendi que era só a forma de escrever e que, claro, era proposital. Era uma característica do livro, e parou de me incomodar, muito pelo contrário, ja sabia os trechos de cor até o final e ria qnd isso acontecia.
O aniversário de Bruno e Shmuel também não fez muito sentido para mim, realmente esperava que fosse uma grande descoberta, mas foi uma descoberta que veio muito fácil, então não seria uma coisa tão importante. Na verdade era só para criar um laço entre os dois e mostrar o quanto eram parecidos, e que como garotos tão parecidos poderiam ter vidas tão diferentes. Para mim foi uma crítica.
Adorei a maneira como ele passou a mensagem. Pois os nazista matavam pessoas que não significativas para eles. Mas e então como seria se o comandante perdesse o próprio filho do mesmo jeito que os judeus? Bom, parece que foi arrasador para o pai de Bruno. Ele só percebeu tudo o que fazia depois que o filho dele foi morto.
Achei o final um pouco vago, não entendi direito o que aconteceu com o pai de Bruno quando os soldados o levaram no final. E nem o porquê que o tenente Kotler ficou daquele jeito quando perguntaram do pai dele. Sei que algo ele escondia, e que por isso foi mandado para longe depois, mas não entendi exatamente o porquê.
Mas enfim, é um livro muito bom. Fiquei chateada quando acabou, porque o fim foi muito rápido. Ele me prendeu bastante, fiquei o livro todo tentando impedir que ele morresse com os outros judeus, e quando isso foi acontecendo eu só ficava pensando: "Não vai! Sai daí enquanto há tempo!" . Mas não deu, fiquei triste, mas ja suspeitava mesmo.
Bom, boa resenha : D Adorei seu blog e vou continuar lendo!
Beijos

Amanda Morandi disse...

Bom, eu escrevi muito o.O
Foi mals, vi ficar chato de ler tudo. Acho que me empolguei bastante, uahsuahs.
Bjos, e valeu pela mensagem no skoob. Se não fosse por ela, acho que nunca descobriria seu blog.
Bjos.

Fernanda on 9 de janeiro de 2011 15:26 disse...

Eu gostei do livro. Claro que como todo livro que fala sobre guerra é triste. Espera mais tb. Ainda não vi o filme, mas tenho vontade pq acho que um completa o outro. É isso!!!

Tays on 3 de fevereiro de 2011 08:24 disse...

Dizem que é mto bom!
Tenho vontade de ler.

Bruninha on 7 de fevereiro de 2011 16:34 disse...

Me deixou com uma vontade ainda maior de ler...so pra ver se concordo ou não com vc...rs

Boa resenha!
Bjins =*

Postar um comentário

 

Jovem Leitora Copyright 2010 ~ Designed by Rinda's Template ~ Inspired by Ipiet Template ~ Author by Your Name's Here :)