A invenção de Hugo Cabret - Brian Selznick


A Invenção de Hugo Cabret
O livro A invenção de Hugo Cabret do autor Brian Selznick narra a história de Hugo um menino órfão, que perdeu o pai cedo e teve que morar com o único membro conhecido da família ainda vivo - seu tio alcoólatra. Desde a infância ele aprendera a mexer com relógios, já que não poderia ser diferente, pois toda a família era ligada a arte da horologia. A estação do trem passou a se tornar sua moradia, quando o tio passou a cuidar do mesmo. Escondido pelas passagens secretas da estação, Hugo se aventura a cuidar dos gigantescos relógios do lugar e a mando do tio responsabiliza-se pelo funcionamento das máquinas diariamente.     

Para sobreviver a situação, ele aprendera a roubar para se alimentar e a roubar brinquedos para reconstruir algo de muito precioso dado pelo pai falecido. O autômato - uma espécie de máquina de corda - foi o presente deixado pelo pai e agora Hugo precisa conserta-lo para descobrir que mensagem o autômato - ou talvez seu pai - tenha deixado para ele.

Mas tudo isso é um grande segredo, ninguém pode saber que Hugo vive naquele lugar e ninguém pode pega-lo roubando qualquer que seja o objeto, se não o sonho de reconstruir o autômato irá por água abaixo. O grande segredo é posto em risco quando Hugo e o dono da loja de brinquedos da estação e sua afilhada se cruzam. 

A história em si é interessante, a linguagem é leve e de fácil entendimento, mas o que mais me encantou no livro não foi a narração, mas sim as ilustrações, que preenchem o livro em sua maioria. Não são simples imagens que vemos em livros infantil, que após uma narração, mostra em imagens o que já narrou. Estas, dão continuidade a leitura; após o termino das ilustrações, a narração recomeça aonde a cena da imagem terminou. E o mais interessante é que o leitor consegue entender muito bem o que está acontecendo e em que lugar está acontecendo. 


Não foi um dos melhores livros que li este não e nem de perto foi aquele livro que não queria largar mais. Porém de alguma forma o livro mexeu comigo. Recomendo, para um público mais jovem e de qualquer forma para, porque não, um público mais adulto, para que possam ler como um criança leria. 

Veja o trailer do filme A invenção de Hugo Cabret:


3 comentários on "A invenção de Hugo Cabret - Brian Selznick"

Ana Ferreira on 31 de maio de 2012 15:51 disse...

Tive a oportunidade de assistir à "Invenção de Hugo Cabret" no cinema e adorei tudo o que vi. Saí de lá meio encantada com toda a aura que o diretor conseguiu compor e fiquei surpresa quando descobri tratar-se de uma adaptação literária.
Já vi muita gente falando maravilhas do livro e apesar dos seus elogios especialmente às imagens, fiquei surpresa em saber que o livro, num contexto geral, não te atraiu tanto.
Muito bacana essa ligação do texto com as figuras, a ideia de continuidade me parece perfeita.
Beijo!

C.J on 1 de junho de 2012 09:23 disse...

Oi boa tarde,
Não sabia que "A invenção de Hugo" fosse uma adaptação cinematográfica do livro. Conhecia o filme, mas não o livro. Conheço agora que você resenhou. É uma daquelas obras singelas, apaioxantes, não o melhor melhor obra já lida, mas não fica lá muito atrás... não dá pra largar.
:D

att.,
CJ | Br

google on 12 de setembro de 2012 06:06 disse...

Eu amo muito de coração A Invenção de Hugo Cabret

Postar um comentário

 

Jovem Leitora Copyright 2010 ~ Designed by Rinda's Template ~ Inspired by Ipiet Template ~ Author by Your Name's Here :)